About

Teatro do Eléctrico é fundado em 2008, composto por profissionais do espectáculo (Teatro e Música). É uma estrutura apoiada pela República Portuguesa - Cultura / Direcção Geral das Artes, pelo Cineteatro Louletano/Câmara Municipal de Loulé e pela Câmara Municipal de Lisboa / Polo Cultural Gaivotas | Boavista.

History

Apresentou os seguintes espectáculos:

O Regresso de Natasha, texto e encenação de Ricardo Neves-Neves (2008); Manual, texto de Patrícia Andrade e Ricardo Neves-Neves, encenação de Ricardo Neves-Neves (2008); Black Vox, textos e encenação de Ana Lázaro, Patrícia Andrade e Ricardo Neves-Neves (2009); A Porta Fechou-se e a Casa Era Pequena, texto e encenação de Ricardo Neves-Neves (2010); A Festa, texto de Spiro Scimone, encenação de Ricardo Neves-Neves (2011); Fantoches Gigantes, texto de Ricardo Neves-Neves, encenação de Paula Sousa (2011); O Solene Resgate, texto e encenação de Ricardo Neves-Neves (2012); Mary Poppins, a mulher que salvou o mundo, texto e encenação de Ricardo Neves-Neves (2012); Menos Emergências, de Martin Crimp, encenação de Ricardo Neves-Neves (2014); Sebastião & Sebastiana, música de W. A. Mozart, encenação de Ricardo Neves-Neves (2015); A Batalha de Não Sei Quê, texto e encenação de Ricardo Neves-Neves (2015); Ciclo de Leituras Eléctricas, de Denis Lachaud, Copi e Vitoriano Braga, encenação de Ricardo Neves-Neves (2015); Mãe com Açúcar, texto e encenação de Rita Cruz (2015); A Noite da Dona Luciana, de Copi, encenação de Ricardo Neves-Neves (2016); Encontrar o Sol, de Edward Albee, encenação Ricardo Neves-Neves (2017); A Freguesia, dramaturgia e encenação Ricardo Neves-Neves (2017); Karl Valentin Kabarett, de Karl Valentin, encenação de Ricardo Neves-Neves (2017); Banda Sonora, uma criação de Ricardo Neves-Neves e Filipe Raposo (2018); Catamarã de Ana Lázaro e encenação de Ricardo Neves-Neves (2018); Alice no País das Maravilhas, a partir de Lewis Carrol e encenação de Maria João Luís e Ricardo Neves-Neves (2018); A Menina do Mar de Sophia de Mello Breyner Andresen, por Edward Luiz Ayres d’Abreu, Ricardo Neves-Neves e Martim Sousa Tavares (2019); Soberana, uma criação de Ana Lázaro e Ricardo Neves-Neves (2019); Dito por não Dito, por José Leite, Rafael Gomes e Ricardo Neves (2019); A Reconquista de Olivenza, uma criação de Ricardo Neves-Neves e Filipe Raposo (2020).

O Teatro do Eléctrico fez co-produções com São Luiz Teatro Municipal, Cine-Teatro Louletano/Câmara Municipal de Loulé, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional São João, Teatro Municipal do Porto – Rivoli, LU.CA – Teatro Luís de Camões, Culturgest, Theatro Circo de Braga, Teatro da Trindade, Festival de Almada, Teatro Municipal de Ovar, Artistas Unidos, Teatro da Terra, Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa, Galeria da Biodiversidade, Teatroesfera, Câmara Municipal de Lagos, Câmara Municipal de Guimarães.

Publicações:

A Porta Fechou-se e a Casa Era Pequena (Companhia das Ilhas, 2013); Mary Poppins, a mulher que salvou o mundo e outras peças (Artistas Unidos/Cotovia, 2014); A Batalha de Não sei Quê e outros textos de Ricardo Neves-Neves (Artistas Unidos/Cotovia, 2017).

Prémios/Nomeações de Espectáculos:

2017 | A NOITE DA DONA LUCIANA - Gala de Prémios Autor 2017 / Sociedade Portuguesa de Autores, foi nomeada a peça “A noite da Dona Luciana” de Copi, encenação de Ricardo Neves Neves na categoria de Melhor espectáculo, e foi nomeada a actriz Rita Cruz na categoria de Melhor Actriz.

2018 | Comunidade Cultura e Arte | 15 momentos memoráveis de Teatro em Lisboa em 2018 - https://www.comunidadeculturaearte.com/15-momentos-memoraveis-de-teatro-em-lisboa-em-2018/

2018 | Jornal Público, Bem-vindos à NevesNeveslândia | Crítica - https://www.publico.pt/2018/03/17/culturaipsilon/critica/bemvindos-a-nevesneveslandia-1807026

2018 | Ípsilon, Teatro: o melhor do ano, Balanço 2018, escolhas de Augusto M. Seabra, Gonçalo Frota e Inês Nadais - https://www.publico.pt/2018/12/21/culturaipsilon/noticia/melhores-2018-teatro-1855040

2019 | BANDA SONORA - Nomeações ASEFA (Prémios Teatro 2019, relativos ao ano 2018), foi nomeada a peça “Banda Sonora", encenação de Ricardo Neves-Neves nas categorias de Melhor espectáculo, Melhor encenador, Melhor elenco, Melhor Luz, Figurinos, Direcção musical, Melhor produção. Vencendo na categoria Melhor Cenográfica (Henrique Ralheta).

2019 | BANDA SONORA - Prémios Guia dos Teatros 2019 (Prémios Teatro 2019, relativos ao ano 2018),  foi nomeada a peça “Banda Sonora", encenação de Ricardo Neves-Neves, venceu nas seguintes categorias, Melhor Texto Original Português (Ricardo Neves-Neves), Melhor Musical, Melhor Musica Original (Filipe Raposo) e Melhor Direcção Musical (Cesário Costa).