Surpreendente, enigmático, divertido, ligeiro, profundo, analítico, rigoroso, disfarçado de ingénuo, escudando-se na lengalenga infantil, no imaginário pop (ou mesmo sub-pop, como se diz dos sub-20s), o Ricardo Neves-Neves tem vindo a construir, como autor e como encenador, os espectáculos mais soltos, mais livres, mais desamparados que tenho visto por cá. Eu cá por mim, adoro.

Jorge Silva Melo

Mary Poppins apresenta-se a uma nova família, candidatando-se ao lugar de preceptora. Deve sujeitar-se a uma entrevista de emprego, apresentando o seu vasto curriculum e falando do seu longuíssimo percurso. A família está ansiosa para a receber e lança-se em pedidos e desejos que a preceptora deverá satisfazer. O espectáculo explora o sentido musical existente nas palavras, a prosápia, os momentos corais, o absurdo dos sentidos, integrando o non-sense, tentando dar emprego à antiga preceptora. O texto foi também apresentado em 2012 no contexto do Obrador d’Estíu, encontro de jovens dramaturgos, promovido pela Sala Beckett, em Barcelona, sob a orientação de Simon Stephens. Foi encenado pelo alemão Thomas Sauerteig, em catalão e com atores catalães, inserido no Festival Grec.

O Texto está publicado na colecção Livrinhos de Teatro nº 80 (Artistas Unidos/ Cotovia/Teatro do Eléctrico).

Ficha Técnica

Texto e Encenação Ricardo Neves-Neves

Elenco Ana Valentim, Custódia Gallego, Patrícia Andrade, Paula Sousa, Sílvia Figueiredo, Rafael Gomes e Vítor Oliveira

Desenho de Luz Elduplo
Vídeo João Oom
Apoio ao Movimento Bernardete Sant´Anna
Montagem e Operação Técnica Filipe Otero Pureza, Raquel Albino, Ricardo Trindade e João Oom

Designer Pedro Frois Meneses
Vídeos promocionais Eduardo Breda
Apoio ao Grafismo Pedro Ingres
Fotografia Raquel Albino

Produção Executiva Daniela Simões
Assistência de Produção José Leite
Comunicação & Assessoria de Imprensa Mafalda Simões

M12
60 MIN

Apresentações

Alcanena Cine-Teatro São Pedro (2016)
Sesimbra Cine-Teatro João Mota (2016)
Sobral de Monte Agraço Cine-Teatro Sobral de Monte Agraço (2016)
Amadora Cineteatro Municipal D. João V (2015)
Guarda Teatro Municipal da Guarda (2015)
Estarreja Cine-Teatro de Estarreja (2015)
Palmela Cine-Teatro de S. João (2015)
Abrantes Cine-Teatro S. Pedro (2014)
Sines Centro de Artes (2014)
Vila Nova Santo André XV Mostra de Teatro (2014)
Loulé Cine-Teatro Louletano (2014)
Funchal Teatro Municipal Baltazar Dias (2014)
Cartaxo Centro Cultural do Cartaxo (2014)
Lisboa Teatro da Politécnica (2013)
Monte Estoril Teatro Mirita Casimiro (2013)
Amadora Recreios da Amadora (2013)
Queluz Espaço Teatroesfera (2012)

Outros espetáculos