Biografia

É Licenciado em Teatro-Actores pela Escola Superior de Teatro e Cinema e Especialista em Estudos de Teatro pela Faculdade de Letras de Lisboa. Participa no Obrador d’Estíu-Dramaturgia (Barcelona), orientado por Simon Stephens.
É o director artístico do Teatro do Eléctrico, onde escreve e encena.

PRÉMIOS/NOMEAÇÕES:

2015 | Prémio revelação na categoria Teatro da Fundação Calouste Gulbenkian / Prémios Novos 2015.
2015 | Entraria nesta sala... texto de Ricardo Neves-Neves e encenação de Sandra Faleiro Jornal Expresso, lista de Melhores Espetáculos de Teatro do Ano.
2016 | Prémio Herói Gerador 2016 (Revista Gerador).
2018 | The Swimming Pool Party na lista de Melhores Espectáculos do Ano pela revista Time Out Lisboa.
2019 | Gala de Prémios Autor 2019 / Sociedade Portuguesa de Autores, foi nomeada a peça The Swimming Pool Party de Ricardo Neves-Neves, encenação de Mónica Garnel na categoria de Melhor Texto Português representado, Ricardo Neves-Neves.
2019 | Nomeações ASEFA (Prémios Teatro 2019, relativos ao ano 2018), foi nomeada a peça The Swimming Pool Party de Ricardo Neves–Neves na categoria de Melhor texto português.
2019 | Rotary Clube de Loulé, Prémio de reconhecimento como Profissional do Ano Rotário 2019/2020.
2021 | A Reconquista de Olivenza, texto de Ricardo Neves-Neves, Sociedade Portuguesa de Autores, PRÉMIO AUTORES 2021, vencedor do Melhor Texto Português Representado, Ricardo Neves-Neves.

©Filipe Ferreira

Projectos e Colaborações

Encenou também obras de Sophia de Mello Breyner Andresen, Ana Lázaro, Gil Vicente, Lewis Carroll, Edward Albee, Karl Valentin, Copi, Spiro Scimone, Charles Dickens, Martin Crimp, Ivan Calbérac, J. J. Rousseau, W. A. Mozart, Pedro Mexia e Nuno Côrte Real. Peças suas foram encenadas por Mónica Garnel, Sandra Faleiro, Ana Lázaro, Paula Sousa, João André, Diogo Freitas e Fábio Pinto.
Autor e co-encenador de Floating Island com Cheng-Ting Chen e Yi-Ting Hung, uma co-produção Théâtre de la Ville (Paris, França) e Taipei Arts Festival (Taipei, Taiwan).
Leccionou a cadeira de Interpretação na Escola Superior de Teatro e Cinema e na ACT – Escola de Actores.
Colaborou ainda com Teatro Nacional de São Carlos, Artistas Unidos, Teatro da Terra, Primeiros Sintomas, Temporada Darcos, Força de Produção, Teatro da Trindade, Teatroesfera, Teatro Meridional, Centro de Estudos de Teatro, Casa Conveniente, Teatro dos Aloés, Comédias do Minho, Revista Gerador, Cassefaz, Teatro O Bando e Procur.Arte.

Textos

Tem peças publicadas nas seguintes editoras: Cotovia/Artistas Unidos, Teatro Nacional D. Maria II/Bicho do Mato, Companhia das Ilhas and Teatro da Terra. As peças foram traduzidas em Inglês, Francês, Catalão e Chinês.

A Porta Fechou-se e a Casa Era Pequena, de Ricardo Neves-Neves (Companhia das Ilhas, 2013);
Mary Poppins, a mulher que salvou o mundo e outras peças, de Ricardo Neves-Neves (Artistas Unidos/Cotovia, 2014);
Entraria nesta sala... de Ricardo Neves-Neves (TNDM II, 2015);
A Batalha de Não sei Quê e outros textos, de Ricardo Neves-Neves (Artistas Unidos/Cotovia, 2017).
A Freguesia, de Ricardo Neves-Neves (C. M. de Loulé, 2017);
Banda Sonora/ The Swimming Pool Party, de Ricardo Neves-Neves (Artistas Unidos/Cotovia, 2020);
A Reconquista de Olivenza, de Ricardo Neves-Neves (Artistas Unidos/Snob, 2022).